Princípios de “O Ninho”

Que a prostituição é uma violação dos Direitos Humanos, uma exploração que decorre das injustiças e desigualdades sociais (entre homens e mulheres, ricos e pobres, adultos e crianças).
Que não se combate a prostituição com medidas coercivas, mas por uma política social global, uma transformação das estruturas e uma mudança de mentalidades.
Que é uma empresa comercial gigantesca que despreza a dignidade humana em nome da rentabilidade financeira.
Que não se proíba a prostituição, mas sim que se reprima realmente o proxenetismo organizado.
Que legalizar a prostituição, é legalizar máfias e organizações criminosas, que traficam crianças, mulheres e jovens tornando-os escravos dos tempos modernos, apoiando a violência institucionalizada pelo Estado, tornando-o proxeneta pactuando com criminosos.
● Quem somos

● Princípios de "O Ninho"

● Metodologia Contrato-Afecto

    Contrato Afecto

● A nossa História

● Intervenção Internacional

    Intervenção Comunitária Justificada

    FEDIP - Federação Europeia para o
    Desaparecimento da Prostituição